Nos teus olhos sem penumbra…, por Ramiro Torres

Nos teus olhos sem penumbra
Cabem as asas do presente, aberta
A casa às ruas, nascentes, em redor.
Decifras as palavras que criam o tempo
Mentres esqueces o teu nome na areia
E as mãos acendem as luzes precisas.
Lugar da transparência, o corpo é
Cruzamento de caminhos, nó desta
Viagem para a tua conversão em
Estrela primeira grávida de universo.

R. T. 07-2008.

Share

7 comments to Nos teus olhos sem penumbra…, por Ramiro Torres