O grande catalisador

Segundo os datos do Mapa sociolingüístico galego (MSG) o uso da lingua galega diminúe a toda velocidade. Son uns datos que impresionan, sobre todo porque indican unha mudanza radical no aspecto cuantitativo. Quero pensar que o cualitativo era antes igual ou peor que o de agora. Se fose así, cabería pensar nun asombroso catalisador que mudase esta tendencia nos próximos anos como única hipótese de pervivencia da lingua da Galiza?

Share

4 comments to O grande catalisador

  • Pero non era que o que corría perigo en Galiza era o castelán? País!

  • Pero non era que o que corría perigo en Galiza era o castelán? País!

  • Evidentemente som dados aterradores que anunciam a nossa fim… a populaçom fai-se eminentemente castelam- falante e está segura de que é isso o que quer. Quando nos anos 90 as e os sociolingüistas aportavam dados estes eram já devastadores. A dia de hoje a tendência à extinçom do idioma acrescenta-se já que cada vez morre mais gente velha que eram eminentemente galego-falante e a gente da geraçom dos nossas nais e pais nom cumpriu na transmissom oral do galego polo que estamos “frit@s” já que a mocidade, a nom tam mocidade e as crianças nom empregam o idioma. Os mínimos avanços que se derám fôrom explicados ante a opiniom pública como imposiçom e a gente de Aliza Bilíngüe e simpatizantes falam de umha situaçom de superioridade do galego e indefensom do castelám da que já gostariamos… alívia-me e reconforta-me, polo menos, saber (que ao prícipio assustou-me por nom saber) que o 90% da gente que estava na mani de GB era procedente de 15 autocarros do Estado ESpanhol (polo menos nom mobilizam). Espero que as pessoas que temos claro que o galego pode ter futuro trabalhemos unidas para a sua recuperaçom e normalizaçom!!!!! apertinhas

    Eva

  • Evidentemente som dados aterradores que anunciam a nossa fim… a populaçom fai-se eminentemente castelam- falante e está segura de que é isso o que quer. Quando nos anos 90 as e os sociolingüistas aportavam dados estes eram já devastadores. A dia de hoje a tendência à extinçom do idioma acrescenta-se já que cada vez morre mais gente velha que eram eminentemente galego-falante e a gente da geraçom dos nossas nais e pais nom cumpriu na transmissom oral do galego polo que estamos “frit@s” já que a mocidade, a nom tam mocidade e as crianças nom empregam o idioma. Os mínimos avanços que se derám fôrom explicados ante a opiniom pública como imposiçom e a gente de Aliza Bilíngüe e simpatizantes falam de umha situaçom de superioridade do galego e indefensom do castelám da que já gostariamos… alívia-me e reconforta-me, polo menos, saber (que ao prícipio assustou-me por nom saber) que o 90% da gente que estava na mani de GB era procedente de 15 autocarros do Estado ESpanhol (polo menos nom mobilizam). Espero que as pessoas que temos claro que o galego pode ter futuro trabalhemos unidas para a sua recuperaçom e normalizaçom!!!!! apertinhas

    Eva