«Transformação», por Ramiro Torres

Para Miguel, Xavier, Moncho e Xulio, em nova fraternidade

Resides no obscuro que
ilumina o saber-te aqui,
música gravitante sobre
os olhos desarmados no
absoluto a fluir como rio
dentro de nós, neste lado
do existente submersos
na serena transmutação
do tempo em oceano,
suspendendo-te no abraço
primeiro da memória e o
desenho zenital do saber.

Maio de 2014

 

Share

Deixar uma resposta