6 poemas 6. Homenaxe a Federico García Lorca

6 poemas 6 Homenaxe GarciaLorca 2015Foi um prazer colaborar neste livro coletivo de homenagem ao génio de Federico García Lorca, homem que provavelmente não hesitou quando seus amigos do “proto-lobby gay galego”, Ernesto Guerra da Cal e Eduardo Blanco Amor, se calhar lhe propugérom honrar a língua galega assinando uns poemas em vernáculo noroestino. Não duvido que os poemas são seus, como assim que a língua deveu ser composta polos amigos. Tanto fai, isso não resta valor ao gesto fraternal ibérico nem à musa do poeta, nesta ocasião suplantada por uma moura ancestral galaica vestida com o fato há longo tempo tradicional da Santa que diz que pariu Jesus de Nazaré para lembrar-nos que o amor é o ouro autêntico. Ai, meu Jesus, que pouco cristianismo há entre todos os que hoje erguem a cruz com falsa devoção e verdadeiro autoritarismo!

Há quem afirma que na altura do acordo poético o Federico visitava um namorado galego. Passados muitos anos, o Ernesto Guerra da Cal foi perguntado polos encontros e desencontros amorosos daqueles anos e ele, digno e respeitoso, não quis contar nada. Isso é que devemos saber desses assuntos, nada salvo que os três amigos foram escritores e intelectuais de vulto que sempre convém reler e homenagear. Porque não imos interpretar a literatura através fontes históricas, não é?; isso seria fazer aquilo que Vítor Manuel Aguiar e Silva denomina “crítica hidráulica”, e não é algo sério.

Quanto ao nosso gostoso trabalho, só podo ressaltar a maravilha do trabalho em grupo inspirado por um mestre intemporal. Parabéns à organização assim como aos companheir@s do projeto. Ao editor um forte abraço por albergar na sua chancela um projeto poético coletivo e experimental.

6 poemas 6 é um tributo à memória de Federico García Lorca e Ánxel Casal (Editor dos “Seis poemas galegos”). Coordenação: Suso Díaz e Helena Villar Janeiro. Participárom 36 poetas e 7 ilustradores galeg@s. Os ilustradores fôrom escolhidos por cada grupo, e figérom a sua ilustração para o poema comum. Os 36 poetas compomos um acróstico para Ánxel Casal. Edita: Biblos Clube de Lectores.

PARTICIPANTES:

Madrigal â cibdá de Santiago
1. Helena Villar Janeiro (coordenadora)
2. Marica Campo
3. Francisco X. Fernández Naval
4. F. R. Lavandeira
5. Xesús Rábade Paredes
6. Miro Villar
Nolo Suárez (ilustração)

Romaxe de nosa Señora da Barca
1. Modesto Fraga Moure (coordenador)
2. Rocío Blanco Formoso
3. Alfredo Ferreiro
4. Alexandre Nerium
5. Emma Pedreira
6. X. H. Rivadulla Corcón
Viki Rivadulla (ilustração)

Cántiga do neno da tenda
1. Marta Dacosta Alonso (coordenadora)
2. Xosé María Álvarez Cáccamo
3. Ledicia Costas
4. Paco Souto
5. Eva Veiga
6. Rafa Vilar
Alfonso Costa (ilustração)

Noiturnio do adoescente morto
1. Yolanda Castaño (coordenadora)
2. Lucía Aldao
3. Xiana Arias Rego
4. Olalla Cociña
5. Gonzalo Hermo
6. María Lado
Marita Martín Carmona (ilustração)

Canzón de cuna pra Rosalía Castro, morta
1. Suso Díaz (coordenador)
2. Miguel Ángel Alonso Diz
3. Xoán Carlos Domínguez Alberte
4. Baldo Ramos
5. Lorena Rei
6. Noelia Rodríguez
Irene Silva Xiráldez (ilustração)

Danza da lúa en Santiago
1. Lucía Novas (coordenadora)
2. Alba Cid
3. Xosé Daniel Costas Currás
4. Rosa Enríquez
5. Míriam Ferradáns
6. Ismael Ramos
Antón Sobral (ilustração)

Ilustração de capa: Xosé Vizoso

Share

Deixar uma resposta