«O teu corpo a oriente e a ocidente», de Pedro Casteleiro

«O teu corpo a oriente e a ocidente», de Pedro Casteleiro, um livro que comporta uma evidente vanguarda ao tempo que mantém um profundo ligame com a mais ancestral tradição poética, tanto com a galego-portuguesa quanto com a da literatura gnóstica universal. […]

Share

«Quando me deixaste fiquei no escuro»

«Quando me deixaste fiquei no escuro» é um relato breve de Alfredo Ferreiro. […]

Share

«Unha normativa non pode virar unha dogmativa»

Teresa Barro Pardo

Teresa Barro (Sermos Galiza): […] A Real Academia Galega está actuando como se non entendese que unha normativa non pode virar unha dogmativa, que normas e dogmas non son a mesma cousa e que as normas sempre se poden mudar e cuestionar porque non hai nengunha verdade ¨relixiosa¨ por detrás delas. […]

Share

Conselhos

“Conselhos” é um poema breve, talvez um aforismo, de Alfredo Ferreiro. […]

Share

Adolescência programada

“Adolescência programada” é um poema de Alfredo Ferreiro. […]

Share

«A farsa galega: sobre a implementação da “Lei Paz-Andrade”»

Renato Epifânio (Público): «[…] Dois anos após a sua aprovação, chegam-nos porém notícias preocupantes sobre a real implementação da Lei Paz-Andrade.» […]

Share

“No pasmo da inutilidade”: conversa com o poeta Luís Serguilha

Luis Serguilha na Corunha 2017

“No pasmo da inutilidade”: conversa com o poeta Luís Serguilha. Com a participação de Tiago Alves Costa e Alfredo Ferreiro. Na livraria Sisargas da Corunha. […]

Share