“Periferias” do Festival Noroeste 2017

Este foi o resultado do nosso trabalho dentro da equipa #Periferias (Inés Inés Pose Regueiro, Nerea Mesias Rabuñal, Jorge Lama e Alfredo Ferreiro) no atelier #NoroesteVideocamp 2017 promovido por Coruña Dixital no âmbito do Festival Noroeste Estrella Galicia. […]

Share

#Periferias ~ Noroeste Videocamp 2017

#Periferias é o noso proxecto audivisual dentro do Noroeste Videocamp 2017 de Coruña Dixital. Esta é unha pequena mostra da visión “periférica” do Festival Noroeste Estrella Galicia 2017 por un inspirado equipo composto por Inés Pose, Nerea Mesías, Jorge Lama e mais eu.

http://olevantadordeminas.algueirada.com/wp-content/uploads/2017/08/periferias-previo.mp4

Share

Festival Noroeste Estrella Galicia 2017

Resumo do Festival Noroeste Estrella Galicia 2017. Seis días de música na Coruña, con 60 bandas e artistas na praia e as prazas da cidade. […]

Share

“Premios Xerais” 2017: alfaia do sistema literario

Premios Xerais ao vivo 2017

Mais un ano temos que agradecer a confianza de Edicións Xerais no noso traballo de emisión e crónica visual do ditame, entrega dos Prémios Xerais e posterior romaría fraterna. Este foi o resumo de outro día memorábel para a literatura galega e, por extensión, para a nosa cultura no seu conxunto. Para visualizar o vídeo da entrega de premios e as outras 15 entrevistas que realizamos a pé de illa pódese visitar Xerais TV. […]

Share

Carlos Pazos-Justo no Culturgal: A imagem da Galiza em Portugal

A imagem da Galiza em Portugal por Carlos Pazos-Justo

Apresentação no Culturgal 2016 do livro de Carlos Quiroga A imagem de Portugal na Galiza, editado pela Através Editora. Apresentou Tiago Alves Costa. […]

Share

Carlos Quiroga no Culturgal: A imagem de Portugal na Galiza

A imagem de Portugal na Galiza por Carlos Quiroga

Apresentação no Culturgal 2016 do livro de Carlos Quiroga A imagem de Portugal na Galiza, editado pela Através Editora. Apresentou Tiago Alves Costa. […]

Share

Manifestação Atlântica no dia dedicado a Urbano Lugris

cartaz dia lugris 2016

Promovido pelo colectivo In Nave Civitas Lugris, o 7º dia Lugris decorreu nas ruas da Corunha com orgulho surrealista, afã vanguardista e amor pela tradição. Houve música, arte plástica, intervenção urbana, canção popular, cita erudita, atrevimento corunhento, orgulho marinho e inspiração atlântica. […]

Share

Carlos Taibo no Culturgal: O penálti de Djukić

O penálti de Djukić de Carlos Taibo

O penálti de Djukić de Carlos Taibo: apresentação no Culturgal 2016 (Ponte-Vedra) com Tiago Alves Costa e o autor. […]

Share

Bolcheviques 1917-2017: Teresa Moure (coord) no Culturgal

Bolcheviques 1917-2017 por Teresa Moure (cood)

«Em 2017 a Revolução Bolchevique faz 100 anos. Boa parte dos acontecimentos deste século pode interpretar-se em relação ao impacto internacional desses ideais revolucionários e à forma como se puseram em prática: alinhamento de países e guerra fria, competitividade entre o bloco socialista e o bloco capitalista, confrontados no campo ideológico mas também no tecnológico e no militar. Paralelamente, produzia-se um conflito subterrâneo que rompia as fronteiras geográficas: filosofias dissidentes introduziam esse cerne ideológico em novas esferas do pensamento; contraofensivas, como as políticas do bemestar, controlavam o avanço do socialismo em países capitalistas; conceções artísticas, símbolos e vanguardas sociais desenhavam um novo mundo. Tudo ficou alterado. Cem anos depois, a velha guarda comunista aproveitará para reivindicar o legado transformador do bolchevismo; o pensamento ultra-liberal para expor à luz alguns episódios de violência e opressão na sua face mais escura.

Este livro pretende ser o contributo galego para essa necessária revisão; uma maneira de participar neste território da Galiza na voragem, se não daqueles acontecimentos, sim da reflexão sobre o seu impacto histórico e ideológico. Bolchevismo e bolchevismo na Galiza.

Duas editoras, a Xerais e a Através, aceitaram um plano sem precedentes: construírem juntas um único livro em dois volumes, marcando uma via de confluência e de inspiração para a convivência das tradições políticas e ortográficas de quem defende neste país a vitalidade da nossa língua e do ensaio redigido nela.» [Através Editora]

Share